Como evitar a gula?

Para responder a esta questão vou usar uma analogia…

Durante muito tempo pratiquei artes marciais e uma das coisas que aprendi foi que a melhor defesa para não levarmos com um soco na cara é simplesmente não permanecer em frente ao adversário…

Ou seja, a melhor defesa é não permanecer no lugar onde algo de mal possa acontecer.

Parece lógico mas a verdade é que a maioria das pessoas que têm gula proporcionam esses cenários e permanecem quietos em frente ao opositor.

E porque é que digo isto?

Porque normalmente as pessoas que têm gula têm também casa o tipo de alimentação que gera o efeito “bola de neve”; sabes do que falo… bolachas que puxam mais bolachas… chocolates que puxam mais chocolates…

Depois porque seguem dietas super rígidas durante longos períodos… havendo uma supressão alimentar tão grande que quando surge a mínima oportunidade para comer livremente atacam tudo o que mexe.

É o mesmo que teres uma panela de água ao lume com a tampa fechada… aquilo vai aquecendo, aquecendo… até que a água começa a fervilhar… e por fim a tampa salta!

Portanto o primeiro passo é não seguir dietas extremas

A curto prazo até que podem resultar mas mais cedo ou mais tarde, a tampa vai saltar.

Evita as Dietas Extremas. Explico-te Porquê

Pensa comigo: 

O teu corpo precisa de uma certa quantidade de calorias todos os dias para viver e funcionar em pleno.

Se seguires uma dieta restrita darás, por exemplo, ao teu organismo apenas metade da quantidade de calorias que ele necessita.

E fazes isso durante semanas e semanas seguidas… até que chegas ao teu peso ideal.

Nessa altura aumentas o teu intake calórico… abasteces o teu corpo porque é hora de compensar todo o tempo perdido.

O teu organismo esteve adormecido durante muito tempo e quando acorda quer gelados, doces e salgados… afinal… ele já não precisa de seguir a regra da metade das calorias e de seguir dietas restritivas.

Nestes momentos, e mesmo que o teu cérebro saiba que há comida saudável em todo o lado, ele simplesmente não quer saber dela para nada… ele só quer compensar o tempo e a gula perdida!

Analogia das Dívidas – 1º Passo de Como Evitar a Gula

Vou dar-te uma outra analogia…

Imagina que deves a alguém 1 milhão de euros e que lhe pagas 1 euro a cada mês… desta maneira a outra pessoa vai demorar séculos e séculos a receber todo o seu dinheiro.

Portanto não é de admirar se ela te pedir mais dinheiro a cada mês. Afinal 1 euro não é nada!

É assim que o teu corpo funciona quando entra em grande défice calórico durante muito tempo. Ele sabe que tens mais para dar… e que podes dar… só que não queres dar!

E o que é que acontece quando lhe mostras uma mala cheia de dinheiro? Ele leva-te a mala toda… ou seja, o teu corpo entra em gula até mais não.

Então o primeiro passo é evitar as dietas restritas – ou seja, não ter grandes dívidas – evitando com isso que surja a gula e que te leve a “mala com o dinheiro todo”.

Mas… como é que podemos aumentar as “prestações mensais” sem afetar o nosso processo de emagrecimento?

Com uma coisa muito simples… o que me leva ao 2º passo.

Dia do Lixo – 2º Passo de Como Evitar a Gula

O dia do lixo é uma excelente maneira de ir pagando a “dívida”…

Se segue aqui o blog sabes que já falei sobre esse dia uma série de vezes, inclusive sobre os benefícios dele.

No fundo, o dia do lixo é aquele dia da semana (sempre o mesmo dia) em que comes o que te apetecer. Também há a refeição do lixo que se traduz numa refeição livre semanal.

E quais os seus benefícios?

Ficarás com outra disposição moral mas também ajudarás a leptina a dar o salto.

A leptina é a hormona responsável pelo controle de peso, sem ela não conseguirás queimar gordura sustentávelmente.

Ora quanto tens os níveis muito baixos de leptina, que é o que acontece quando segue uma dieta restrita durante algum tempo, torna-se difícil perder peso.

Mas quando a estimulas (com o dia ou com a refeição do lixo) ela volta a “ganhar força” e ajuda a queimar gordura.

Porque é que achas que é tão difícil perder os teus últimos quilos?

Porque normalmente os níveis de leptina estão muito baixos… e nesse caso, o dia do lixo dá uma ajuda.

Ainda sobre este dia… se és nova nestas andanças será melhor fazeres uma refeição do lixo.

Só quando estiveres “mais segura” de ti mesmo, e tendo o peso ideal, é que aconselho a que faças um dia inteiro.

como evitar a gula, tenho gula
Para quê comer uma bolacha destas hoje se no dia do lixo podes comer um pacote inteiro?

A Tangerina – 3º Passo de Como Evitar a Gula

Vamos agora a coisas mais práticas…

Depois de abolir as dietas restritivas e de criar uma refeição ou dia do lixo, vamos agora ver o que podes fazer naquela altura em que te dá a gula a meio da noite

Neste cenário há várias coisas que podes fazer mas um dos truque mais práticos é simplesmente descascar uma tangerina e comê-la devagarinho…

Existem estudos que indicam que descascar lentamente uma tangerina promove a calma e o relaxamento… para além disso o seu aroma afasta a gula e os excessos alimentares!

Para descascares este tipo de fruta precisarás também das duas mãos. E com as mãos ocupadas não pensarás também em chocolates, doces e bolachas (distração física + mental).

Por fim, uma tangerina tem cerca de 40 calorias – uma gota no oceano em comparação aos alimentos associados à gula – sendo que algumas tangerinas são doces, o que desvia ainda mais dos prazeres dos chocolates e e afins.

Experimenta, acho não perdes nada…

como evitar a gula. evitar a gula
Cá está ela: a tangeria vai ajudar a parar a gula

Sair de Casa – 4º Passo de Como Evitar a Gula

Este 4º passo deverá ser dado caso o truque da tangerina não resulte.

A nossa mente precisa de se ocupar de alguma coisa para tirar o sentido da comida. Assim não há nada melhor do que sair de casa, apanhar ar e ficar longe da despensa e do frigorífico.

Esta saída deve durar pelo menos 15-30 minutos, é o tempo necessário para que possas fazer “reset” ao teu cérebro e terminar com o impulso de comer.

Podes também aproveitar esse tempo para fazer algum tipo de exercício, uma vez que este favorece a libertação de endorfinas e a produção de serotonina.

Agora… o truque está na antecipação, mesmo que não tenhas gula, deverás agir!

Explico melhor: imagina que a tua gula aparece sempre por volta das 17h… então em vez de esperares que ela surja, antecipas-te e sais para a rua pelas 16h30.

Mais uma vez, uma das melhores estratégias para não levar um soco na cara é não permanecer em frente ao adversário.

Canela e Termogénicos – 5º Passo Para Evitar a Gula

Canela, chá verde e gengibre são recomendados com um propósito muito simples.

Para além a sua função termogênica, ajudam a manter os níveis de insulina e diminuem o apetite.

O seu consumo desvia a atenção dos “alimentos de gula”. Portanto são obrigatórios!

Por exemplo, a canela não é só para polvilhar os pasteis de nata! Podes a usar também:

Quanto ao chá verde, este pode ser bebido pelo menos 3X por dia… para além de aumentares a tua ingestão de líquidos estás a aumentar a velocidade do metabolismo.

E por fim, o gengibre contribui para os processos anti-inflamatórios e melhora o sistema digestivo e circulatório. Podes o consumir em chá também.

Sabe mais sobre os termogénicos neste artigo.

Atenção: mulheres grávidas, pessoas com problemas gástricos/intestinais e pessoas alérgicas à canela devem ter especial atenção ao seu consumo.

Psicologia Reversa – 6º Passo Para Evitar a Gula

Há um estudo muito curioso que revela que tendemos a comer menos quando nos sentimos observados.

Portanto podes tirar partido dessa situação em teu benefício!

Quando sentires que estás quase a cometer a gula pura e dura, imagina que estás com alguém… e que esse alguém te observa constantemente e ao pormenor.

Podes até ir mais longe e imaginar que esse alguém está ao teu lado, que te segue pela casa toda e que está a torcer para que comas indiscriminadamente… é como se fosse o teu “diabinho” da gula.

Desta maneira irás sentir uma pressão constante e a probabilidade de te portares bem é maior.

No final, e se cometeres a gula, perdes o jogo para ele e o teu sentimento de culpa irá ser repreensível e ainda MAIOR!

como evitar a gula, como posso evitar a gula
Alguém está a torcer para que falhes em grande…

Diabinho da Gula 1 – 0 Tu

Solução de Emergência – 7º Passo Para Evitar a Gula

Quando a gula surge o teu organismo não está a pedir nutrientes mas sim gordiçes.

E nesses casos tens 3 opções:

  • Cedes à gula
  • Ignoras a gula
  • Contrarias a gula

A 1ª opções é a pior de todas… porque quando cedes não consegues parar…

A 2ª opções é boa… evitas o pior mas provavelmente terás que recorrer a algumas estratégias acima para desviar a atenção dela… sendo que ficarás a remoer no assunto.

Mas… e se te dissesse que poderás contrariar a gula de uma forma rápida e eficaz?

Ao ingerires alimentos amargos cortas radicalmente com a vontade de comer doces e afins… esses alimentos transmitem uma sensação de satisfação mais rápida sendo que tiram imediatamente a vontade de comer o quer que seja!

É preciso ter uma pequena dose de “coragem” para contrariares a gula com um alimento amargo, portanto nessas alturas vai em frente e não hesites!

Alguns alimentos que podes considerar:

  • Café forte sem açúcar
  • Chicória
  • Chocolate negro/amargo
  • Espargos
  • Rúcula
  • Mostarda
  • Limão

 

E por hoje é tudo…

Espero que tenhas gostado desta estratégia de como evitar a gula.

Lembra-te ainda que a melhor defesa é simplesmente não permanecer em frente ao adversário.

Um abraço,

Luís

2 Replies to “Como Evitar a Gula em 7 Simples Passos

  1. Olá Luís “Masterchef” fit! Rsrsrsrsrrs Posso deixar aqui mais 2 dicas?

    Então, a 1a dica seria a dupla proteína e fibra, ou seja, incluir uma combinação de alimentos ricos em proteínas com alimentos ricos em fibra. Alguns exemplos: carne ou peixe acompanhados de bróculos, espinafres ou espargos. Ou para enganar a gula por doces, barras proteicas como as Zero Snack ou Diet da Prozis que são ricas em proteína e fibra e baixas em açúcar, ou as barras Low Sugar da Gold Nutrition, que têm um valor mínimo de 18 grs de proteina por barra e um valor mínimo de 11grs de fibra por barra!

    A 2a dica seria, para não extrapolar, ingerir uma colher de chá de psyllium em pó em 250ml ou 300ml de água e mexer bem, porque esta fibra vai encher o estômago e tirar a vontade de comer seja o que for, ou mesmo se não resistir à vontade, pelo menos não vai exagerar na dose! Também a psyllium tem a vantagem de absorver parte das calorias dessa gulodice fazendo depois com essas calorias sejam expelidas nas fezes, não se acumulando no corpo.
    Mas atenção” É muito importante ingerir bastante água com a psyllium, não só para que ela cumpra as suas funções, como também para que ao ser ingerida não bloqueie o esófago! Ingerir sempre com 250ml a 300ml de água é essencial!

    Um beijinho e continua com essas sugestões únicas e receitas maravilhosas!
    https://recantodalandra.blogs.sapo.pt/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *